Crefito10

Ministério da Saúde premia nove experiências de todas as regiões do País em comemoração aos dez anos da Política Nacional de Humanização


Compartilhar
Tweetar
Enviar
Imprimir
Publicado em: 22/12/2016

Iniciativas inovadoras promovem atendimento humanizado no SUS

Ministério da Saúde premia nove experiências de todas as regiões do País em comemoração aos dez anos da Política Nacional de Humanização

Nove experiências bem sucedidas e inovadoras foram premiadas pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (21), em Brasília (DF), por promover o atendimento humanizado no SUS. As iniciativas de unidades de saúde de Manaus (AM), Borba (AM), Maringá (PR), Blumenau (SC), Salvador (BA), Brasília (DF), Betim (MG), Sete Lagoas (MG) e Goiânia (GO) foram escolhidas em concurso cultural sobre a Política Nacional de Humanização.

Parabéns a Terapeuta Ocupacional e Fisioterapeutas de Santa Catarina: Dra. Dejaina Carla Budal Arins ( Terapeuta Ocupacional), Dra. Cinthia Batista Castellain ( Fisioterapeuta), Dr. Natanael de Oliveira ( Fisioterapeuta), Dra. Gisele Samagaia ( Fisioterapeuta) por este trabalho que é desenvolvido desde 2012. Foram mais de 120 trabalhos participantes do concurso e vocês ficaram entre os 9 primeiros.

“Estamos premiando boas práticas e inovações das instituições que estão no dia a dia, sendo entregues aos usuários do sistema. A humanização tem três pilares que devem atingir, não só o usuário, mas também o gestor e o colaborador. Quando há uma integração destes fatores temos uma entrega muito maior que chega mais forte a cada usuário do sistema. É isso que o HumanizaSUS faz, trabalha a cada dia para levar a todos que compõe o sistema uma maneira mais fácil, mais simples e mais forte de atendimento”, destacou o secretário de Atenção à Saúde, Francisco Figueiredo.

Os projetos viraram documentários para que as iniciativas possam ser multiplicadas em outras localidades. Os vídeos estão disponíveis no canal do Ministério da Saúdee foram escolhidos a partir de uma seleção de 284 inscrições. Uma equipe de 18 apoiadores da Rede HumanizaSUS avaliou até outubro de 2016 as experiências. Entre os critérios para seleção estão a criatividade, o respeito ao tema do edital e o potencial de melhorar o acesso e qualidade no SUS.

A Política Nacional de Humanização (PNH) existe desde 2003 e apoia ações com potencial para produzir mudanças nos processos de atenção e gestão, com foco para as necessidades dos usuários e garantia dos direitos. O objetivo da humanização no SUS é promover a participação ativa, ampliando o diálogo dos gestores, dos profissionais de saúde e da população em processos diferenciados, permeando os diferentes espaços de produção e promoção da saúde.

Desde a criação foram diversos avanços em diferentes regiões do país, como a implementação do acolhimento com classificação de risco, implementação da visita aberta nos hospitais, direito ao acompanhante, implementação das ouvidorias e espaços de diálogo entre gestores, trabalhadores e usuários do SUS, criação de projetos cogeridos de ambiência, apoio para implementação das Boas Práticas de Parto e Nascimento, além das ações transversais com as outras políticas de saúde.

Conheça as experiências do SUS documentadas em vídeos:

1. Igaraçu - Canoa Grande. Direção: Fabio Bardella

Tema: UBS Fluvial – Projeto sobre o atendimento dentro do barco no Rio Madeira em comunidades indígenas.

Cidade: Borba – AM.

2. Clínica Ampliada - A Odonto Além da Boca. Direção: Fábio Bardella

Tema: Graduação Odontologia. Projeto com estudantes de odontologia, com enfoque na formação generalista. A universidade insere o jovem na sociedade por meio da clínica no SUS.

Cidade: Maringá – PR.

3. Dona Lindú. Direção: Diogo Martins, Rafael Frazão.

Tema: Projeto sobre o parto, a importância do atendimento humanizado no pré-natal no hospital Dona Lindú em Manaus.

Cidade: Manaus – AM.

4. Do que vem antes. Direção: Diogo Martins

Tema: Projeto sobre o atendimento a idosos no Centro de Saúde do Idoso em Blumenau

Cidade: Blumenau – SC.

5. Permaneço eu, permaneço tu, permanecer SUS. Direção: Celina Lerner

Tema: Projeto educacional que envolve secretarias de educação, da saúde e universidade e vários hospitais. O projeto tem o intuito de integrar estudantes no SUS, promovendo melhorias no atendimento.

Cidade: Salvador – BA.

6. Cura e Carinho. Direção: Celina Lerner.

Tema: Projeto sobre o atendimento no ambulatório de hanseníase, doença que estigmatiza os pacientes. Aborda o tratamento em rede e humanizado da hanseníase.

Cidade: Brasília – DF.

7. Cersami - A clínica feita por muitos. Direção: Alice Riff

Tema: Projeto de Saúde Mental, similar ao CAPS, que faz atendimento juvenil de casos de psicose e neuroses graves. Os jovens fazem natação, cozinham e as atividades ajudam a reduzir a medicalização.

Cidade: Betim – MG

8. Doulas: O toque que faz a diferença. Direção: Alice Riff

Tema: Projeto sobre o trabalho das doulas integrado ao dos profissionais de saúde do hospital Nossa Senhora das Graças, em Sete Lagoas, que faz em média 400 partos por mês.

Cidade: Sete Lagoas – MG.

9. HDT. Humanização Contagiante. Direção: Quelany Vicente

Tema: Projeto no hospital de Doenças tropicais em Goiânia.. O projeto trata da maneira como os profissionais se relacionam entre si e com os pacientes. A humanização está em todos os sentidos, principalmente no atendimento.

Cidade: Goiânia – GO.

Atendimento à Imprensa

(61) 3315-3580 / 2351

 

FONTE:

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/27022-iniciativas-

inovadoras-promovem-atendimento-humanizado-no-sus

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Transparência

Legislação



Portal



Código de Ética Profissional




Ouvidoria do CREFITO-10

Denuncie

 

 

 

 

 

 

Crefito10
Endereço CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 10ª REGIÃO
Rua Monsenhor Topp, 202 - Centro - Florianópolis/SC - CEP: 88020-500 Telefone Fone/Fax: (48) 3225-3329